A Padroeira A Padroeira

A PADROEIRA:

A Padroeira de Guarabira e também de diversas cidades brasileiras, a exemplo de Luz (MG), e Curitiba (PR) a devoção a Nossa Senhora da Luz foi difundida no Brasil pelos portugueses no período Imperial. Nossa Senhora da Luz era tradicionalmente invocada pelos cegos (Como afirma o Padre Antônio Vieira em seu Sermões sobre o nascimento da Mãe de Deus; e tornou-se particularmente cultuada em Portugal a partir do início do século XV; segundo a tradição, deve-se a um português, Pedro Martins, muito devoto de Nossa Senhora, que descobriu uma imagem da Mãe de Deus por entre uma estranha luz, no sítio de Carnide, no termo de Lisboa. Desta aparição se fundou de imediato um convento e Igreja a ela dedicada, que conheceu grande incremento devido à ação mecenática da Infanta D. Maria, filha de D. Manuel I e sua terceira esposa, D. Leonor de Áustria.m Guarabira, o culto de devoção a Nossa Senhora da Luz deve-se ao português José Rodrigues da Costa, que, refugiado do grande terremoto de 1755 que devastou algumas cidades portuguesas, chegou ao Brasil e por volta de 1760 junto com seu filho Pe. Cosme começava a celebrar a devoção a Virgem da Luz nas terras de Guarabira. Foi no pontificado do Papa Gregório XVI, que o Bispo de Olinda - PE, Dom João da Purificação Marques Perdigão, criou canonicamente em 27 de abril de 1837 a Paróquia de Nossa Senhora da Luz. Sua Festa Diocesana na Catedral de Nossa Senhora da Luz ocorre no período de 23 de Janeiro a 2 de Fevereiro.

Nesta ocasião de solene festa em honra a padroeira e a inauguração à reconstrução do seu altar-mor, a paróquia da Catedral de Nossa Senhora da Luz recebeu, no dia de sua padroeira, a posse canônica do seu quarto bispo diocesano, dom Aldemiro Sena dos Santos, sendo nomeado no dia 4 de outubro de 2017, sendo sucessor de dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, atual bispo de Nazaré da Mata.

A grande festividade Diocesana ocorre durante nove dias, com missas matinais e celebrações de novena vespertina e noturna, com encerramento em grande procissão pelo centro da cidade e missa campal, celebrada pelo bispo diocesano


HINO DE NOSSA SENHORA DA LUZ:


Salve, Salve, Senhora da Luz

Soberana de grande esplendor.

Deus te salve, ó Mãe de Jesus.

Nossa paz, nossa luz e Amor!

Tu bem sabes, ó terna Mãe minha,

Que te amamos e com devoção.

Proclamamos que és a Rainha.

Que se alteia em nossos corações.

O teu vulto atraente que é,

Numa ânsia febril nos conduz.

A pedir-Te entre arroubos de fé.

Nos conduza do céu, graça e luz.

Aqui vimos Senhora da Luz,

Nosso canto fazer-Te sentir,

E com ele pedimos com fé.

Sobre nós suas bênçãos cair.